Jair Bolsonaro e Fernando Haddad decidirão eleição para presidente no segundo turno - Pomerana FM
X
Pomerana FM Ouça Agora Veja Agora Image Map
Clique para ver a programação completa
Menu

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad decidirão eleição para presidente no segundo turno

Compartilhar:

Candidatos de PSL e PT foram os mais votados neste domingo (7). Segundo turno está marcado para o próximo dia 28 e definirá quem governará o país de 2019 a 2022.

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad decidirão eleição para presidente no segundo turno

Os candidatos do PSL, Jair Bolsonaro, e do PT, Fernando Haddad – Foto internet

Os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) decidirão no segundo turno quem será o presidente do Brasil pelos próximos quatro anos, segundo os dados de apuração do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgados na noite deste domingo (7). Eles disputam a Presidência pela primeira vez.

Com quase todas as urnas apuradas, Bolsonaro tinha quase 50 milhões de votos, e Haddad superava os 30 milhões. O terceiro colocado, Ciro Gomes (PDT), somava pouco mais de 13 milhões.

Esta é a oitava eleição presidencial por meio do voto direto desde a redemocratização, no fim da década de 1980. O vencedor governará o Brasil de 1º de janeiro 2019 a 31 de dezembro de 2022.

O resultado do primeiro turno quebrou a polarização entre PT e PSDB na eleição presidencial. Nas últimas seis eleições, os dois primeiros colocados foram dos dois partidos, com duas vitórias do PSDB (1994 e 1998) e quatro do PT (2002, 2006, 2010 e 2014).

Após a confirmação do resultado, Bolsonaro afirmou que o Brasil não pode “dar mais um passo à esquerda” porque, segundo ele, está “à beira do caos. Ele falou em “unir o nosso povo, unir os cacos que nos fez o governo da esquerda no passado”.

Haddad também se referiu à necessidade de união. “Queremos unir as pessoas que têm atenção aos mais pobres desse país tão desigual”, declarou. O presidenciável do PT disse que, para isso, contará com “uma única arma: o argumento”.

 Haddad candidato

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad decidirão eleição para presidente no segundo turno

Candidato do PT, Fernando Haddadc- Foto internet.

O PT confirmou em 11 de setembro o acordo costurado nos bastidores pelo próprio ex-presidente Lula: elevar Fernando Haddad, vice na chapa, à condição de presidenciável. A deputada estadual Manuela D’Ávila (RS) assumiu a vaga de vice, na aliança com o PCdoB.

Nas palavras de Haddad, que percorria o país como vice, Lula lhe conferiu a missão de assumir a candidatura com o slogan “O Brasil feliz de novo”, com a promessa ao eleitor de trazer de volta o “Brasil de Lula”.

A estratégia de manter a candidatura de Lula até o limite permitido pela Justiça foi definida pelo petista na sede da Polícia Federal no Paraná, onde, preso, recebeu uma romaria de aliados e advogados, entre os quais, Haddad. O partido apostou na transferência de votos do ex-presidente. Haddad tinha 4% nas pesquisas e passou da faixa dos 20% – metade das intenções de voto que o padrinho vinha obtendo.

A candidatura teve de lidar com desgastes. Em setembro, Haddad foi denunciado pelo Ministério Público de São Paulo por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. Mas a Corregedoria do Ministério Público decidiu investigar o procurador que denunciou Haddad por ter apresentado a acusação no período eleitoral.

Outro ponto de degaste para Haddad foi a situação de Lula. No último dia 1º, o juiz federal Sergio Moro retirou o sigilo de parte do acordo de delação de Antonio Palocci, ministro nos governos petistas. A Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) deu 15 dias para Moro explicar a divulgação justamente na semana anterior à eleição.

Facada em Bolsonaro

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad decidirão eleição para presidente no segundo turno

Candidato do PSL, Jair Bolsonaro – Foto internet.

Deputado federal desde 1991, Bolsonaro filiou-se ao PSL em março para disputar a primeira eleição presidencial. Em 6 de setembro, foi vítima de uma facada no abdômen durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG).

O candidato do PSL passou por cirurgias e ficou 23 dias internado. Em razão do atentado, Bolsonaro concentrou a campanha nas redes sociais, com a publicação de mensagens por escrito e de vídeos.

Sem fazer campanha nas ruas, manteve o primeiro lugar nas pesquisas – liderou desde o início nos cenários sem o ex-presidente Lula – mesmo sem um espectro grande de alianças e com pouco tempo na propaganda eleitoral gratuita de TV. A popularidade de Bolsonaro cresceu à base de um discurso anti-PT e anti esquerda.

A campanha do deputado federal também teve polêmicas envolvendo declarações de Bolsonaro e do candidato a vice na chapa dele, general Hamilton Mourão.

Fonte: G1.

Compartilhar:
DF Design & Web Desenvovlimento de Sites - Designer gráfico - Santa Teresa / ESAcademia Acqua Fitness e Cia Nubia Galon - Santa Teresa / ESCantina Mattiello - Santa Teresa / ESCasa dos Espumantes - Santa Teresa / ESEdi Tattoo - Tatuador - Santa Maria de Jetibá Santa Teresa / ESEletronica Kenedy - Autoriazada Vivo Intelbras Santa Maria de Jetibá - Santa Teresa / ESAssistencial Santa Clara - Santa Teresa / ESGG Portas - Santa Teresa / ESImóveis Santa Teresa - Casas, terrenos , apartamentos, lotes / ESItália Imobiliária - Casas, terrenos , apartamentos, lotes / ESIvan Willian Fotografia - Santa Teresa / ESKarate das Montanhas - Santa Teresa / ESKelmaq - Venda , aluguel e assistencia técnica em maquinas e ferramentas santa maria de jetibá / ESPousada Caravaggio - Santa Teresa / ESpousada e cerimonial são lourenço- Santa Teresa / ESPousada paradiso em Santa Teresa / ESVereador DR. Gregorio Venturim - Santa Teresa / ESVMK Empilhadeiras - Venda - Aluguel e Manutenção de Empilhadeiras Serra / ESInfomax Informática Acessórios computadores gameres - Santa Teresa / ESNova Noticia o jornal da regiao serrana santa maria de jetiba / ESRadio pomerana fm santa maria de jetiba / ES